31 de outubro de 2014

Comissão do Senado aprova pensão para soldados do Batalhão Suez.

Guilherme Oliveira (edição: montedo.com)
A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), aprovou nesta quinta-feira (30) o projeto que concede pensão vitalícia aos soldados brasileiros que integraram o Batalhão Suez – tropa que integrou a Força Internacional de Emergência da ONU durante um conflito na região do Canal de Suez, em 1956.
O PLS 332/2011, do senador Humberto Costa (PT-PE), assegura o pagamento de pensão especial vitalícia, no valor de R$ 600 mensais, aos ex-integrantes da tropa. O benefício se restringe ao ex-integrante que comprove renda mensal inferior a dois salários mínimos, ou que não possua meios para prover sua subsistência e de sua família.
O valor da pensão especial será reajustado sempre no mês de janeiro, de acordo com a variação anual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ou de índice que reajuste as aposentadorias do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Leia o parecer do Senador Suplicy.
Na justificativa do projeto, Humberto Costa afirma que esses homens foram excluídos do Exército sem exame de junta médica e sem quarentena, mesmo tendo permanecido mais de um ano, quase todos, em uma das regiões mais violentas e endêmicas do mundo.
Já de acordo com relator na CRE, senador Eduardo Suplicy (PT-SP), os ex-integrantes do Batalhão Suez expuseram-se aos grandes perigos existentes em área de conflito armado, sofreram as consequentes sequelas físicas e psicológicas e foram tratados de modo injusto e desonroso em seu retorno.
"Não seria justo que os ex-integrantes do Batalhão Suez ficassem à míngua de qualquer compensação pecuniária, o que constitui o mínimo que o Estado brasileiro pode fazer para resgatar moral e materialmente a sua dívida com esses verdadeiros heróis nacionais", concluiu Suplicy.
Senado/montedo.com

Clube de futebol faz convênio com Forças Armadas para disputar segundona do RJ.

Imagem: PhotoCamera
Mangaratibense fecha convênio com Seleção das Forças Armadas para Série B
Capitão Mauro Maia Júnior é anunciado como novo técnico da equipe

O Mangaratibense já se mexe para disputar o Campeonato Carioca da Série B em 2015. Entre as novidades está um convênio firmado pelo clube com a Seleção Brasileira das Forças Armadas, através da empresa Exta Premium, do empresário Alexandre Villaça. Jogadores e comissão técnicas serão formados por Exército, Marinha e Aeronáutica, e o clube utilizará a estrutura da Escola de Educação Física do Exército, na Urca, onde o Fluminense costuma treinar.
Segundo o diretor de futebol, Carlos Alberto, os trabalhos vão começar no próximo dia 10 de novembro, com avaliação de atletas. Em dezembro, também no dia 10, o clube vai apresentar elenco e uniforme para a imprensa. Um dos nomes já contratados é o meio-campista Jocian, ex-Goytacaz e Barra da Tijuca. Os treinos acontecerão no Rio de Janeiro, mas os jogos estão mantidos oara o Estádio da Praia do Saco, em Mangaratiba.
Quanto a comissão técnica, o atual treinador, João Francisco, será promovido ao cargo de coordenador de futebol. O capitão Mauro Maia Júnior será o técnico, com o sub-oficial Gláucio Carvalho como assistente. A ideia é preparar o time também para o Mundial das Forças Armadas, que acontecem em 2015.
FutRio.net/montedo.com

Defesa cria Comando e Escola de Defesa Cibernética.

Ministério indica criação do Comando e da Escola de Defesa Cibernética
Estruturas, que devem ser instituídas em 2015, vão ser usadas pela Marinha, Exército e Aeronáutica
Organograma do sistema de Defesa Cibernética (IME)
A partir do próximo ano, o Exército Brasileiro começa a dispor de duas novas estruturas para fortalecer a política de segurança cibernética do País: o Comando de Defesa Cibernética e a Escola Nacional de Defesa Cibernética.
Por meio da Portaria Normativa nº 2777 , de 27 de outubro de 2014, publicada no Diário Oficial da União da última terça-feira (28), o ministro da Defesa, Celso Amorim, estabelece a diretriz “para implantação de medidas visando à potencialização da Defesa Cibernética Nacional."
No documento, o Ministério da Defesa define as atribuições do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), da Secretaria-Geral da pasta e do Exército para dar formato às propostas do Comando e da Escola de Defesa Cibernética.
Segundo o texto, cabe ao EMCFA supervisionar a implantação das medidas necessárias para criar o Comando e a Escola de Defesa Cibernética na Estrutura Regimental do Comando do Exército.
O documento informa também que as duas estruturas são para o exercício dos militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), cabendo ao Estado-Maior Conjunto “as atividades de coordenação nos casos de operações” que envolvam as Forças Armadas juntas, “especificando-se, em atos próprios, os aspectos inerentes ao controle operacional.”
A portaria determina à Secretaria-Geral que adote “providências relativas à disponibilização de recursos orçamentários e de pessoal para a viabilização das medidas e para evitar a descontinuidade de projetos”, além de elaborar proposta de criação de infraestruturas de apoio ao pessoal que irá compor os quadros de trabalho do setor cibernético e enquadrar as tecnologias do setor cibernético dentre as prioritárias no âmbito da pasta.
O documento, por fim, estabelece que cabe ao Exército “tomar providências necessárias para ativação” dos Núcleos do Comando de Defesa Cibernética e da Escola Nacional de Defesa Cibernética, além de coordenar e propor a estrutura organizacional e demais providências com o objetivo de implantar as duas entidades.
A expectativa do Ministério da Defesa é de que as estruturas comecem a se consolidar em 2015. (MD)
Portal Brasil/montedo.com

Câmara vai discutir reforma do Código Penal Militar

REFORMA DO CPM

Cláudio Humberto

Por sugestão da presidente do STM, Maria Elizabeth Teixeira Rocha, o presidente da Câmara, Henrique Alves, vai criar grupo de trabalho, com deputados e juristas, para discutir a reforma do Código Penal Militar.

DIÁRIO do PODER/montedo.com

30 de outubro de 2014

FAB localiza avião desaparecido em Roraima. Pode haver sobreviventes.

Localizada aeronave desaparecida em Roraima
Equipes de resgate da FAB buscam sobreviventes por terra

Nota oficial da FAB:
Uma aeronave SC-105 da Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou a localização, na tarde desta quinta-feira, 30/10, do Cessna PP-FFR, desaparecido com cinco pessoas a bordo desde a tarde de domingo, 26/10. O avião, de propriedade do governo de Roraima, foi encontrado a cerca de 200 km da capital Boa Vista (RR), aparentemente, sem grandes avarias.
Ainda não há informações sobre sobreviventes. No entanto, os dois paraquedistas de busca e salvamento da FAB que tiveram acesso à aeronave, encontraram um bilhete que informava a intenção de deslocamento dos ocupantes. Os militares permanecem na região e seguem por terra em busca de sobreviventes.
Brasília, 30 de outubro de 2014.
Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Leia também:
Exército participa de buscas ao avião desaparecido no interior de Roraima

Bolsonaro: “Serei o candidato da direita à Presidência em 2018″.

Bolsonaro que ser o candidato da direita (Beto Oliveira - Agência Câmara)
MARCELO MORAES
Deputado federal mais votado no Rio de Janeiro e criticado por comportamento homofóbico e autoritário, Bolsonaro quer atrair eleitor antipetista defendendo propostas como a redução da maioridade penal e trabalhos forçados para presidiários
Reeleito como o deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, com 464 mil votos, o polêmico Jair Bolsonaro (PP), ex-capitão do Exército, já tem um plano político mais ousado. Para o blog, ele anunciou que será a candidato à Presidência em 2018 como “representante da direita”. “Sou de direita mesmo e não tenho vergonha de dizer. Vou disputar o Planalto. Se meu partido não me apoiar, mudo de legenda para concorrer”, afirma.
Na sua “plataforma”, o deputado, conhecido e criticado por ter posturas consideradas homofóbicas e autoritárias, desfila uma série de planos extremamente controvertidos, como redução da maioridade penal, flexibilização das leis trabalhistas, alterações no Bolsa Família, defesa de trabalhos forçados para presidiários. É, como ele mesmo cita, uma candidatura de “direita, sem vergonha”.
Para ele, existe um claro eleitorado que não aprova o governo petista. É atrás desse eleitor que Bolsonaro vai partir. “A maioria dos eleitores que votou no Aécio Neves fez isso por ser antipetista. Inclusive, eu. Quero ser essa alternativa”.
A seguir, principais trechos da entrevista de Bolsonaro para o blog:

- O senhor foi reeleito como o deputado federal mais votado do Rio de Janeiro. Pensa em concorrer à Presidência em 2018?
Bolsonaro: “Serei candidato à Presidência em 2018. Só vou negociar dentro do meu partido o PP para ver como viabilizarei isso”.

- Seu partido apoiou a presidente Dilma Rousseff na campanha. Acha que eles estão dispostos a lhe dar legenda para concorrer?
Bolsonaro: “Para ser franco, duvido que aceitem. Acho que vão compor novamente com o PT. Mas quero conversar com eles antes para ver se me autorizam a trocar de partido sem perder o mandato por infidelidade. Mas se eles não toparem, mudo de partido no último ano, perco o mandato por esse período, e concorro por uma legenda diferente”.

- O senhor é criticado dentro do Congresso por suas posturas muitas vezes consideradas homofóbicas e autoritárias. Com esse perfil, acha que o eleitor não vai rejeitá-lo?
Bolsonaro: “Podem me chamar de maluco, de homofóbico. Mas eu tenho propostas. Se tivesse sido candidato, não teria dado sossego para a presidente Dilma nos debates e não darei para o Lula se ele for o candidato em 2018. Porque a maioria dos eleitores que votou no Aécio Neves fez isso por ser antipetista. Inclusive, eu. Eu quero ser essa alternativa”.

- É verdade que Aécio Neves barrou sua presença ao lado dele num evento no Rio?
Bolsonaro: “É verdade. Eu já tinha sido reeleito e ele não me deixou subir no carro de som. Eu ainda falei para o pessoal dele: ‘já estou reeleito. Não preciso disso para me promover’. Mas acabei não subindo”.

- Se concorrer, qual será sua principal proposta de campanha? Que tipo de projeto vai defender?
Bolsonaro: “Na verdade, acho que a gente tem até lei demais. O Brasil precisa de menos leis. Mas vou defender redução da maioridade penal, por exemplo. Só não defendo adoção da pena de morte, embora seja a favor, porque é uma cláusula pétrea da Constituição e precisaria convocar uma constituinte para discutir o assunto. Mas gostaria de instituir, pelo menos, trabalhos forçados para os criminosos”.

- O senhor vai se apresentar abertamente como um candidato de direita?
Bolsonaro: “Claro que vou. Sou de direita mesmo e não tenho vergonha de dizer isso”.
ESTADÃO/montedo.com

Ave Gramsci! MST faz acordo com bolivarianos da Venezuela para 'fortalecer a revolução socialista'.



Do site oficial do Ministério del Poder Popular do governo venezuelano:
“No âmbito da visita ao Brasil do vice-presidente de Desenvolvimento de Socialismo Territorial, Elias Jaua, foram assinados uma série de acordos na terça-feira, nas áreas de treinamento e desenvolvimento de comunidade, entre a produtividade do governo bolivariano e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra Terra do Brasil (MST), em Guararema, estado de São Paulo.
O Ministro de Comunidades e Movimentos Sociais disse que os acordos visam aumentar a capacidade de compartilhamento de experiências de formação “para fortalecer o que é essencial para uma revolução socialista, o que é treinamento, conscientização e organização do povo para defender o que foi alcançado e avançar na construção de uma sociedade socialista".
O tour bolivariano inclui também a cidade de Curitiba.
Com informações do Blog do Claudio Tognolli


A Segunda Guerra Mundial em revista.

O Arquivo Público do Estado de São Paulo está realizando a exposição virtual “Segunda Guerra em Revista”. Os artigos de revistas e jornais da época (1939 – 1945) e  documentos de seu acervo proporcionam ótimas referências para o estudo do período.
Além das informações históricas, a exposição traz também algumas análises da linguagem utilizada tanto pelos políticos – representada pelos discursos de Getúlio Vargas – como da mídia impressa, fortemente cerceada pelo controle do governo da época e inundada pela massiva influência da propaganda de guerra norte-americana.

 AS FORÇAS brasileiras na Europa. Em Guarda, Washington, ano 3, n. 11, p. 1-4, [194?].

[GETÚLIO Vargas com Roosevelt]. [s.l]. Em Guarda, Washington, ano 2, n. 5, p. 2, [194-?].
OS FERIDOS brasileiros. Em Guarda, Washington, ano 4, n. 6, p. 22-24, [194-?].

Visite a exposição virtual, clicando aqui.
(Colaborou: Luísa Montedo)

Vai dialogar, Dilma? Exército Islâmico treina crianças em base militar.

O Dayli Mail publicou nesta quarta-feira (29) imagens de crianças sendo treinadas para a guerra em uma base militar do Exército Islâmico.
Shock: The images show masked Syrian children under the age of 16 being trained to use assault rifles
Sickening: New images have emerged purporting to show young Syrian children being educated at a military camp run by Islamic State terroristsLoss of innocence: A young boy smiles as he emerges from a tunnel on a terror training course at the Islamic State schoolDisturbing: The images of the school, said to be named Al-Sharea, were shared online by Raqqa is Being Slaughtered Silently - a small anti-ISIS collective operating in the terror group's de facto capital city

Militar que matou Bin Laden revelará sua identidade na TV

Canal 'Fox' vai exibir um documentário sobre o soldado que matou o terrorista
Membro das forças de elite Seal, da Marinha americana, dá cobertura a colegas durante operação de busca por esconderijo de membros do talibã no leste do Afeganistão
Membro das forças de elite Seal, da Marinha americana, dá cobertura a colegas durante operação de busca por esconderijo de membros do talibã no leste do Afeganistão (Tim Turner/AFP/VEJA)
Membro das forças de elite Seal, da Marinha americana, dá cobertura a colegas durante operação de busca por esconderijo de membros do talibã no leste do Afeganistão (Tim Turner/AFP/VEJA)
O militar da unidade de elite da Marinha dos Estados Unidos, conhecida como Navy Seals, que matou o chefe da Al Qaeda, Osama bin Laden, revelará sua identidade em um documentário que será exibido em novembro no canal Fox, anunciou a emissora na noite desta quarta-feira. O documentário de duas horas de duração, intitulado 'O homem que matou Osama bin Laden' será mostrado em duas partes, nos dias 11 e 12 de novembro, e inclui uma entrevista com o soldado, explicou a Fox em comunicado .
O militar fez parte do comando especial dos Navy Seals que executou a operação para eliminar o terrorista em Abbottabad, no Paquistão. A Fox afirmou que explicará detalhes da operação no documentário, como foram os últimos minutos de Bin Laden e o papel do militar no comando especial. Além disso, a emissora mostrará imagens até agora inéditas da cerimônia do último aniversário dos atentados de 11 de setembro no Museu Memorial de Nova York, na qual o militar que matou Bin Laden doou a camisa que usou durante a missão.
As ações dos Navy Seals não costumam ser divulgadas e as identidades de seus membros são mantidas em segredo e somente são divulgadas quando um deles morre, mas sem detalhar as circunstâncias reais da morte, por razões de segurança. No entanto, esta não será a primeira vez que a Fox identifica um dos membros do comando que matou Bin Laden.
Em 2012, a emissora revelou a identidade de Matt Bissonnette, de 36 anos, militar já reformado e autor do livro ‘Não Há Dia Fácil: Um Líder da Tropa de Elite Americana Conta Como Mataram Osama Bin Laden’, que assinou sob o pseudônimo de Mark Owen. Bin Laden morreu na noite de 1º para 2 de maio de 2011, depois de ser considerado o terrorista mais procurado pelos Estados Unidos por mais de uma década. (EFE)
Veja/montedo.com

Arquivo do blog

Real Time Web Analytics