30 de agosto de 2014

Comes e bebes do VI Comando Aéreo Regional somam R$ 39,6 mil

Imagem ilustrativa (Mundo Pop)
Thaís Betat
O VI Comando Aéreo Regional encheu o Carrinho de Compras desta semana com diversos produtos alimentares. O total da compra somou R$ 39,6 mil. Dentre as aquisições pode-se encontrar 320 garrafas de vinho tinto, 20 licores de laranja, 3.840 garrafas de água mineral, 5.720 sucos de caixinha, 50 refrigerantes Sprite, 1.500 catchups, 600 cogumelos em conserva, 100 coloraus em pó (corante vermelho), 100 coentros e 100 molhos tipo shoyo.
Com relação às bebidas alcoólicas, estão 200 garrafões de vinho tinto, com teor de açúcar seco, da marca Almadém e preço unitário de R$ 14,00. Além disso, o Comando vai comprar licor da marca Cointreau. Cada uma das 20 embalagens possui 700 ml do líquido ao custo de R$ 59,79.
[...]
Já o Superior Tribunal Militar (STM) vai adquirir seis uniformes de copeiro, seis jalecos, seis calças, 12 sapatos sociais, 24 gravatas, 50 pares de meias e 15 cintos sociais por R$ 3,3 mil. O uso do uniforme correto é obrigatório pelos ministros militares. Ainda em vestimentas, o Gabinete do Comandante da Aeronáutica adquirirá 30 prendedores de gravata ao custo de R$ 420,00. O acessório será de metal prateado, com um sabre alado recortado e virá dentro de um saco de veludo azul. 
Confira aqui as notas de empenho da semana.

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Contas Abertas/montedo.com

Exército e bombeiros tentam apagar incêndio em parque ecológico de MT

Incêndio atinge Parque Estadual Serra Azul, na cidade de Barra do Garças.
Condições climáticas e dificuldade de acesso prejudicam operação.
Militares e bombeiros tentam controlar incêndio no Parque Serra Azul, em Barra do Garças (MT). (Foto: Diego Hurtado/TVCA)
Militares e bombeiros tentam controlar incêndio no Parque Serra Azul, em Barra do Garças (MT). (Foto: Diego Hurtado/TVCA)
Denise Soares
Do G1 MT
Militares do Exército passaram a integrar a equipe de bombeiros que tenta controlar um incêndio no Parque Estadual Serra Azul, região de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Na manhã desta sexta-feira (29) os militares e brigadistas voltaram ao parque, que registra um grande incêndio desde o último final de semana.
Foram disponibilizados 30 militares do 58° Batalhão de Infantaria Motorizada de Aragarças, cidade goiana localizada logo ao lado de Barra do Garças. Eles foram divididos em equipes, coordenadas por bombeiros, e enviados para ajudar na operação. Uma aeronave dos Bombeiros também é usada no combate. O avião tem capacidade para despejar três mil litros de água em viagens de curta duração.
A baixa umidade e ventania são algumas das dificuldades enfrentadas no combate à queimada no parque, além da característica íngreme do local. O fogo está dividido em diversas partes do parque, aumentando a dificuldade no trabalho. “O clima está seco, a umidade baixa e a temperatura alta, sem previsão de chuva. O vento aumenta durante a noite e acaba espalhando o fogo", disse ao G1 o comandante e tenente-coronel dos bombeiros, Willckerson Cavalcante.
Com medo que o incêndio avance nas casas próximas do morro, na quinta (28) alguns moradores chegaram a tentar apagar fogo com fogo. “O fogo saiu da encosta do morro e agora é visível para a população na cidade. Algumas pessoas tomaram a iniciativa errada de tentar apagar fogo com fogo e pioraram um pouco a situação. Orientamos para que as pessoas nos chamem e evitem fazer isso”, explicou o tenente-coronel.
O comandante diz que já pediu para que uma segunda aeronave da corporação fosse enviada para ajudar no combate.
Incêndio atinge o Parque Estadual Serra Azul, em Barra do Garças (MT), desde o último final de semana. (Foto: Diego Hurtado/TVCA)
Incêndio atinge o Parque Estadual Serra Azul, em Barra do Garças (MT), desde o último final de semana. (Foto: Diego Hurtado/TVCA)
Parque Serra Azul
A área, que possui cerca de 10 mil hectares, fica a quatro quilômetros do centro de Barra do Garças. O Parque Serra Azul é composto por circuito de cachoeiras, trilhas, grutas e sítios arqueológicos. É considerado um dos principais roteiros turísticos da região.
G1/montedo.com

DF: desfile de 7 de setembro custará R$ 1,2 milhão

Thaís Betat
Os custos da tradicional festa de 7 de setembro realizada na Esplanada dos Ministérios em Brasília deram um salto de quase R$ 360 mil este ano. Este ano, R$ 1,2 milhão foram empenhados para os preparativos. No ano passado, os gastos totalizaram R$ 829 mil. Cerca de 30 mil pessoas são esperadas para o evento.
A expectativa é de que fossem gastos R$ 2,2 milhões pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR), responsável pelo evento. O custo geral do desfile nos últimos sete anos girou em torno de R$ 2,2 milhões e R$ 800 mil.
O montante separado prevê a contratação da empresa Sisters Promoções e Eventos LTDA, para a organização e montagem logística (planejamento, coordenação, supervisão e execução) das ações para a realização da Semana da Pátria e do desfile.
O desfile contará, por exemplo, com arquibancadas com capacidade para 22 mil pessoas sentadas. As estruturas possuem assentos de estrutura metálica tubular com capacidade de carga de no mínimo 400kg/m², guarda corpo padronizado por toda extensão, e escadas de acesso com corrimão. Já as autoridades ocuparão cinco tribunas de honra cobertas, com capacidade entre 200 e 300 pessoas cada.
De acordo com a Secom/PR é preciso planejamento e coordenação para que as ações ocorram “sem transtornos”. O objetivo é que tanto as as autoridades, quanto a população que assiste ao desfile cívico militar possam ser recebidas de maneira apropriada, com conforto e segurança.
Entre as estruturas previstas também há uma específica para imprensa: 30 torres para instalar delay de sonorização, cabine de locução e três torres de controle. Para garantir o funcionamento dos aparelhos eletrônicos, haverão dois sistemas de geradores a diesel. Além disso, três telões serão colocados em lugares estratégicos.
Dispostos nos arredores haverão 261 banheiros, sendo 20 deles para pessoas portadoras de deficiência. Vinte e um são de “luxo”, pois terão pia com acionamento da torneira no pé, descarga com acionamento no pé, porta papel toalha, porta papel higiênico, grades de ventilação e dutos de respiro, com tampa móvel no fundo que evite a visualização de dejetos e com abastecimento de água para pia e descarga.
A festa também terá coffee break para 200 pessoas, com salgados, bolos, folhados, biscoitos e frutas fatiadas, café, água, sucos naturais, refrigerante e guardanapos. A preparação das iguarias tem previsão de gastos de R$ 14,4 mil.
O tradicional desfile comemora os 192 anos da proclamação da Independência do Brasil. O feriado é considerado o dia cívico mais reconhecido no País. Possivelmente o evento contará com a presença de militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica e outros de mais de 20 entidades e órgãos. Além disso, a presidente Dilma Rousseff e grande parte dos ministros do governo devem comparecer.
Contas Abertas/montedo.com

43 Capacetes Azuis são detidos por militantes sírios

Membros de força de paz são detidos por militantes na Síria
43 soldados da ONU foram detidos nas Colinas de Golã, região síria sob ocupação israelense
Tanque com membros na ONU na Síria
Colinas de Golã: ONU está trabalhando para garantir a libertação dos soldados (Ronen Zvulun/Reuters)
Louis Charbonneau, da Reuters
Nações Unidas - Um grupo de 43 soldados da Organização das Nações Unidas (ONU ) nas Colinas de Golã, região síria sob ocupação israelense, foi detido por militantes que enfrentam o Exército da Síria , e o órgão está trabalhando para garantir sua libertação, disse a ONU nesta quinta-feira.
"Durante um período de intensificação da luta, iniciado ontem, entre elementos armados e as Forças Armadas da Síria dentro da área de separação nas Colinas de Golã, 43 integrantes das forças de paz, da Força das Nações Unidas de Observação da Separação (Undof, na sigla em inglês), foram detidos esta madrugada por um grupo armado nas proximidades de Al Quneitra", disse a assessoria de imprensa da ONU em comunicado.
EXAME/montedo.com

Brasil reafirma intenção de se juntar à Argentina e Chile em força de paz

Brasília, 28 ago (EFE). - O Brasil reafirmou nesta quinta-feira a disposição de se somar à Argentina e ao Chile na Força de Paz Combinada "Cruz del Sur", uma iniciativa conjunta que está à disposição da Organização das Nações Unidas (ONU), informou o Ministério da Defesa em comunicado.
A participação brasileira foi discutida na reunião que os ministros da Defesa, Celso Amorim, e do Chile, Jorge Burgos, tiveram em Brasília. Amorim explicou que o objetivo brasileiro é se juntar paulatinamente a "Cruz del Sur", inicialmente com o envio de um pelotão da Polícia do Exército e oficiais para compor o Estado-Maior Conjunto Combinado. Na fase seguinte, o Brasil enviará uma companhia completa de Infantaria.
Ele garantiu que a participação do Brasil na iniciativa reforçará a integração regional e a formação de uma identidade de defesa sul-americana.
"Até pelo histórico das relações entre o Chile e a Argentina, a Força 'Cruz del Sur' é uma iniciativa simbólica da cooperação Sul-Sul. Temos forte desejo de que a nossa participação seja concretizada", afirmou o ministro.
Já Burgos afirmou que abordará o assunto na visita oficial que realizará à Argentina a partir de amanhã.
A força de paz Cruzeiro do Sul, que começou a operar em 2006 e cujo comando trocado anualmente, conta com mil militares, dois navios e oito helicópteros. A força, com participação do exército, marinha e aeronáutica do Chile e da Argentina, está permanentemente à disposição das operações da ONU. O Brasil estuda se unir ao grupo desde 2012 quando enviou um grupo de observadores para acompanhar militares da brigada em Bahía Blanca, a 700 quilômetros de Buenos Aires.
Na reunião os dois ministros também abordaram o aumento da cooperação nas pesquisas na Antártida e uma possível troca para melhorar a capacitação na operação de submarinos franceses Scorpène. Atualmente, o Chile tem dois deles e o Brasil está fabricando cinco, sendo um nuclear, no estaleiro de Itaguaí, no Rio de Janeiro.
EFE/montedo.com

AP: Exército lança pedra fundamental da "Brigada Foz do Amazonas".

Brigada no Amapá vai comandar três Batalhões de Infantaria do Norte
Unidade do Exército Brasileiro ficará pronta em 2017 e abrigará 3 mil militares.
Brigada vai comandar 34º BIS no AP, 24º BIL no MA e 2º BIS no PA.
Houve cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental da Brigada da Foz (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Houve cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental da Brigada da Foz (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Cassio Albuquerque
Do G1 AP
A partir de 2017, os Batalhões de Infantaria do Amapá, Maranhão e Pará serão comandados por uma brigada militar que funcionará em Macapá. O projeto de construção da unidade batizada como "Brigada Foz do Amazonas" foi anunciada na quinta-feira (28), pelo Comando Militar do Norte (CMN) do Exército Brasileiro.
A brigada será construída na área do Comando de Fronteira do Amapá, localizado no 34º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS). As obras iniciarão em setembro e a previsão é que se conclua até janeiro de 2017. O local será um complexo operacional e administrativo que deverá abrigar cerca de 3 mil militares. O projeto está orçado em R$ 18 milhões.
A unidade também irá comandar as ações do 34º BIS no Amapá, 2º BIS, em Belém e o 24º Batalhão de Infantaria Leve (BIL), de São Luís, no Maranhão. As unidades atualmente são coordenadas pelo CMN.
Segundo o comandante do CMN, general Oswaldo Ferreira, devido a proximidade com a Guiana Francesa, o Amapá necessita que haja um reforço dos militares nas áreas de fronteira.
"Será um grande comando que terá autonomia e capacidade de atuar sozinho. Essa brigada terá logística, comunicações, engenharia e cavalaria. Ou seja, todas as partes que fazem funcionar uma organização militar para atuar de forma isolada", reforçou.
Brigada vai comandar batalhões do Amapá, Maranhão e Pará (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
Brigada vai comandar batalhões do Amapá, Maranhão e Pará (Foto: Cassio Albuquerque/G1)
O comandante do 34º BIS, Alexandre Ribeiro, diz que com a construção da brigada e a integração dos três batalhões, haverá mais facilidade no cumprimento das missões do Exército no estado. Apenas o Amapá e o Acre, estados de fronteira do país, não possuem brigadas.
"Será uma estrutura multidisciplinar que vai proporcionar um trabalho mais efetivo e intensificado", declarou.
No quartel ocorreu também a cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental, no local onde será construída a Brigada da Foz, além da formatura de soldados e palestra para os militares.
G1/montedo.com

29 de agosto de 2014

Modelo da Copa: PEC de Dilma quer alterar papel constitucional das Forças Armadas.

Governo cria PEC para integrar forças de segurança estaduais e federal
Centro Integrado de Recife funcionou durante a Copa (Foto: Diego Nigro/JC Imagem-UOL NE)
A presidenta [e] Dilma Rousseff vai enviar ao Congresso Nacional nas próximas semanas uma proposta de emenda à Constituição (PEC) com o objetivo de integrar os papéis das forças de segurança pública estaduais e federal. A intenção é criar Centros Integrados de Comando e Controle (Cicc) em todas as capitais, semelhantes aos órgãos criados nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo deste ano.
“Nós vamos mandar ao Congresso [uma proposta] alterando o papel da União”, disse a presidenta [e], explicando que atualmente as Forças Armadas têm somente dois papéis: o de garantir a segurança de fronteira e a garantia da lei e da ordem (GLO), solicitada pelos estados de modo excepcional.
Dilma justificou que a experiência com os centros de comando da Copa foram “muito bem sucedidos” e mostraram que era possível atuar em conjunto. Por esse motivo, essa “política nacional comum”, quando criada, vai possibilitar ações de inteligência e controle da segurança nas cidades. Como exemplo, citou que os centros têm capacidade de monitorar rapidamente a ocorrência de interrupções de trânsito. “Nós queremos que o modelo da Copa se torne permanente”, declarou.
Destacando que atualmente a União só pode repassar ações ou promover parcerias pontuais, como por exemplo as GLOs, Dilma disse que a proposta não visa a ampliar a ação das Forças Armadas. O objetivo, continuou, é que “nós tenhamos que nos responsabilizar por quais são os procedimentos nacionais que vão ter, como vamos unificar nossas ações”. Segundo ela, a União não tem essa prerrogativa, motivo pelo qual há a necessidade de uma emenda à Constituição.
Sobre os recursos para a criação desses órgãos, Dilma disse que a proposta não cria novas estruturas, sendo somente uma junção dos papéis das polícias militares, das Forças Armadas, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. “É uma ação conjunta, ninguém botou funcionário lá contratado a mais. Cada um entra com o seu e integra no que faz”, disse, acrescentando que será possível “fazer muito” com o que “temos de recursos”.
A presidenta [e] disse que, com a experiência da criação dos centros durante a Copa será possível acelerar a construção dos órgãos nas demais 15 cidades, prevendo um prazo de cerca de um ano e meio para a concretização da proposta. Ainda, segundo ela, a proposta está sendo articulada pelo Ministério da Justiça e está sendo discutida com todos os secretários de Segurança Pública estaduais. Para o monitoramento de estradas federais e fronteiras dos estados, esse plano já vinham sendo discutidos pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, desde o fim da Copa .
CapitalTeresina/montedo.com

RN: sargento do Exército é preso por desacato em blitz da Lei Seca

Barreira foi montada na madrugada desta quinta (28) na Av. Roberto Freire.
Segundo a PM, foram realizados 259 testes de bafômetro.
Blitz da Lei Seca foi montada na Av. Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)
Blitz da Lei Seca foi montada na Av. Engenheiro Roberto Freire, na Zona Sul de Natal (Foto: Divulgação/PM-RN)
Do G1 RN
Natal (RN) - Onze motoristas foram presos embriagados durante a realização de mais uma blitz da Operação Lei Seca na Zona Sul de Natal. Entre eles, um sargento do Exército de 39 anos, que acabou detido e autuado por desacato à autoridade, desobediência e resistência à prisão. A barreira foi montada pela Polícia Militar, Departamento Estadual de Trânsito e Polícia Civil na madrugada desta quinta-feira (28) na Avenida Engenheiro Roberto Freire.
Segundo o tenente Styvenson Valentim, que coordenou a operação, foram realizados 259 testes de bafômetro. Além das prisões por embriaguez, outros 31 condutores de veículos foram autuados administrativamente. A fiscalização aconteceu entre 0h30 e 4h30.
"O sargento do Exército estava muito bêbado. Ele sequer teve condições de fazer o teste. E, ainda por cima, estava muito exaltado", afirmou o tenente da PM. Leia mais.
G1/montedo.com


TRE pede apoio de forças federais para eleições em 3 municípios no AM

Solicitações são para São Gabriel da Cachoeira, Itacoatiara e Canutama.
Iranduba teve o pedido indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Diego Toledano
Do G1 AM
Área de São Gabriel da Cachoeira no Amazonas (Foto: Adneison Severiano G1/AM)
Área de São Gabriel da Cachoeira no Amazonas
(Foto: Adneison Severiano G1/AM)
Três municípios do Amazonas poderão receber reforço de forças federais durante as eleições deste ano. Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), Itacoatiara, São Gabriel da Cachoeira e Canutama tiveram os pedidos de reforço realizados na segunda-feira (25). As solicitações, que ainda passarão por análise do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), referem-se a preocupações de que aconteçam embates durante o processo eleitoral. A cidade de Iranduba teve o pedido indeferido.
Em Itacoatiara, o relator da solicitação, Marco Antonio Pinto da Costa, descreveu a necessidade de forças federais por conta de insuficiência de policiais militares para atender os 76 locais de votação e os 55,369 eleitores presentes no município. Segundo dados do pedido, o relator avalia a presença de cerca de dois policias por zona como insuficiente.
Além dos 140 policiais militares presentes no município, a cidade poderá receber também outros 150 para auxiliar nas ações de segurança durante as eleições.
Em São Gabriel da Cachoeira, a solicitação trata sobre a distância de algumas seções eleitorais. Segundo o requerimento, 50 delas encontram-se na zona rural, com mais de 13,4 mil eleitores - metade do total de eleitores da cidade (26,814). Alguns destes locais, conforme o documento, ficam em áreas em que é necessário viajar por 17 dias de voadeira para serem alcançados.
No pedido, é apontado que a cidade receba também apoio da Polícia Militar. Além dos 23 policiais presentes em São Gabriel da Cachoeira, outros 70 seriam necessários para atuar no município durante o período eleitoral.
Já em Canutama, a solicitação trata da necessidade de apoio das Forças Armadas por conta de vários incidentes relacionados a disputas político-partidárias registradas nas eleições de 2008. No documento, a iminência de novos conflitos é descrita para frisar o requerimento. "Entende que haverá acirrada disputa local, vez que postulantes a cargos legislativos estadual têm sua base eleitoral nos municípios daquela calha, ampliando o âmbito de interesse de eventuais participantes do processo eleitoral, pelo qual o deferimento de forças federais nas datas de realização do pleito seria medida impositiva para a necessária estabilização de ordem pública", descreve o relator.
O município de Iranduba foi o único dos quatro municípios solicitantes de Forças Armadas que teve o pedido indeferido. A cidade havia solicitado o auxílio alegando que os 114 policiais militares no município são insuficientes para atender os 37 locais de votação.
No documento que oficializa a decisão, o TRE explicou que o envio de reforço é uma medida extraordinária. "A requisição de Força Federal é medida de ordem excepcional que somente se justifica quando cabalmente demonstrado, em razão das circunstâncias ou fatos específicos, que o exercício do sufrágio ou a apuração dos votos possam estar comprometidos", afirmou.
G1/montedo.com

É show! Banda do Exército grava DVD.

Banda do batalhão de infantaria de Guajará-Mirim, RO, grava DVD
Repertório eclético que vai de sertanejo à baladas internacionais.
Lançamento do DVD ainda não tem data definida.
Banda se apresentou para cerca de 600 pessoas (Foto: Cleilson Sales/Arquivo Pessoal)
Banda se apresentou para cerca de 600 pessoas (Foto: Cleilson Sales/Arquivo Pessoal)
Dayanne Saldanha
Do G1 RO
A banda do 6º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) de Guajará-Mirim (RO), município distante cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, pretende lançar em breve um DVD. O grupo com 15 integrantes gravou, no último sábado (25), a apresentação na Igreja Batista da Liberdade para cerca 600 pessoas. Com repertório eclético, a banda emocionou o público com músicas que variaram de clássiocos internacionais de Whitney Houston ao cantor brasileiro Daniel.
O morador do município Abraão Correia foi prestigiar o evento e gostou. "Foi muito gratificante para a cidade, pois nos trouxe alegria e a banda é muito boa, fez ótimos arranjos", destaca o estudante.
O maestro, tenente Rufino Santana, conta que foram dois meses de ensaio para a apresentação e o resultado foi muito positivo."Foi muito ensaio para chegar ao objetivo final, que me deixa muito feliz e honrado por comandar esta banda de qualidade", comenta o tenente.
Feliz com a apresentação, o comandante Vieira de Abreu explica que a banda acompanha o batalhão em missões fora de Guajará-Mirim. "O objetivo é mostrar para a cidade a parte artística dos soldados. Também gostamos de música de qualidade e nós levamos a banda para diversos lugares do nosso estado", diz o comandante.
O DVD está sendo confeccionados e ainda não tem data de lançamento, mas a expectativa da banda é grande e pretendem lançar o mais rápido possível.
G1/montedo.com

Arquivo do blog